Os fantasmas são gente sem educação

No outro dia dei por mim a reflectir sobre o seguinte: será que há mesmo vida após a morte? E se houver, será que lá a gasolina é igualmente cara? Não sabemos.

Mas deve ser, porque há sempre aquela história de uma miúda a pedir boleia numa curva, mas que afinal já tinha falecido e que de repente desaparece. Era um fantasma e não está para gastar uma renda todos os meses em gasolina. Normalmente esta história diz que é um taxista que a apanha. Tendo em conta o elevado número de curvas onde isto já aconteceu, podemos concluir que milhares de taxistas neste país já deram boleia a um fantasma do sexo feminino e, pior, não receberam pela corrida. Sim, porque como todos sabemos, a história diz que a certa altura, a rapariga de repente desaparece do banco de trás do táxi e pagar, nicles. Isto levanta uma questão muito relevante no que diz respeito ao espiritismo: os fantasmas são por norma más pessoas e gente sem educação.

Sempre que ouvimos a história de alguém que viu um fantasma ou que conhece um homem que tem um vizinho que é tio do primo de um taxista em Almancil que viu um, éfantasma_carretera sempre uma história assustadora ou desconcertante. Estas que andam há anos a apanhar boleias sem pagar é um dos exemplos desconcertantes. Então custava alguma coisa pagar ao homem antes de sumir no Além!? Para irem de táxi não que a gasolina é cara, mas não pagarem ao taxista para ele poder abastecer já é bem feito! É gente que gosta de fazer desfeitas. Podia-se assombrar na mesma sem ser desonesto se por exemplo, o fantasma pagasse com notas altas, que é uma coisa de que os taxistas têm muito medo por causa dos trocos. Assim também lhes metia medo, ou pelo menos criava uma situação mesmo muito chata, mas não deixava a impressão que os fantasmas são gente caloteira.

Outros fantasmas andam por aí a assombrar casas com maldade. Esta situação faz-me pensar que de facto os fantasmas são mesmo de mau fundo. Ora é mudar as mobílias de sítio, ou entortar quadros, partir espelhos ou acender e apagar candeeiros… Isto é malta que só está bem é a dar cabo das mobílias das pessoas e a brincar com a conta da luz. A gasolina no Além pode ser mais cara, mas a luz deve ser ao preço da chuva e devem ter um IKEA em cada esquina, para aquela gente perder a noção do transtorno que causam.

Depois ainda há aquelas pessoas que sentem um espírito a atravessá-las. Isto é de uma falta de educação enorme. Então os espíritos não se sabem desviar? É preciso ir de encontrão contra as pessoas? Ainda por cima passam pelo meio da pessoa, sujeito a pegar alguma doença ou assim. Uma pessoa no Inverno mesmo agasalhada às vezes constipa-se, quanto mais com gente a atravessar-seance-sessão-espiritanos o bucho. E aquilo das sessões espíritas com médiuns?! Junta-se tudo numa sala para se conversar com um fantasma, e ele só dirige a palavra a uma das pessoas. Ainda por cima deve falar baixinho porque nunca se percebe bem e ouve-se sempre muito longe. No meu tempo quando se chegava a uma sala cheia de gente, dizia-se bom dia ou boa tarde e quem chegava e ignorava quem estava presente era mal-educado.

É raríssimo haver histórias de fantasmas que ajudaram alguém. Eu pessoalmente nunca ouvi ninguém dizer “Epá, hoje vi um fantasma na rua que me disse que o  Pingo Doce ‘tava com promoções muita boas. Fui lá e estava mesmo! Grande jeitaço que me deu.” ou “Hoje apareceu-me um fantasma e disse-me que tenho os pneus do carro um bocado carecas. Ainda bem que ele me avisou, porque a inspecção é já para o mês que vem.”. Não temos fantasmas destes por aí a fazer o bem. Há muita falta de gente decente no Além que venha para aqui ajudar pessoas a atravessar a estrada, gastar no comércio local ou a publicar vídeos no Facebook com o título “A verdade por trás da comida do McDonald´s.”

Tendo tudo isto em conta, deixo aqui um apelo: quando forem fantasmas do Além a andar por aí, portem-se como deve ser e sejam bem educados. E vendam o carro antes de falecer, porque já sabem que ao preço que está a gasolina após a morte, não compensa. Andem antes a pé. Se já forem umas bestas durante a vida, dêem uma folga aos taxistas e apanhem o autocarro de vez em quando.

Anúncios

Partilhar o que vai no fundo da alma

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s