e = m(uitas) c(alorias) ²

Matemática – a ciência que trata da temática do “Ma… como é que se chega a este resultado?” Podia ser. Mas a definição oficial é que matemática é a ciência do raciocínio lógico e abstracto. O que vai dar mais ou menos à mesma coisa que eu disse na primeira frase.

O conhecimento matemático é sem dúvida essencial para o nosso dia-a-dia, por isso dêem graças pela paciência dos vossos professores da primária que vos ensinaram as básicas operações de somar, subtrair, multiplicar e dividir. A partir daí, já há muitas operações matemáticas que se aprendem na escola que nunca mais vamos usar na vida, claro, dependendo da profissão que escolhem. Se quiserem distribuir panfletos na rua, precisam de saber fazer as contas a quantos tinham no início do dia, e quantos têm no fim para calcularem quantos panfletos entregaram. Se quiserem ser investigadores de física quântica, precisam de um elevadíssimo conhecimento matemático, por isso não faltem às aulas a partir do 5º. ano. Se quiserem ser políticos, não precisam de qualquer conhecimento de matemática mas sim de português – é substituir o termo “erro de cálculo” por “derrapagem orçamental” ou “demagogia” e saber escrever uma composição de 700 palavras a explicar porque é que 1+1=300, como é que o povo sai beneficiado pelo resultado dessa operação e as consequências desastrosas que podem desabar sobre o país se o povo der ouvidos aos lunáticos que defendem que 1+1=2. Fácil. E parece que nem é preciso ir às aulas, dizem que até fica mal se forem.

Isto tudo para introduzir o quê? O seguinte: há senhoras que viram génios da matemática quando é para contar calorias.

Observei isto ontem no supermercado. Comparar as calorias de um pacote de leite de soja com um pacote de leite de avelã exige operações matemáticas complexas que são todas efectuadas com recurso a cálculo mental. Não há cá calculadoras. Calculozinho mental. Parece que não interessa os estudos ou profissão da mulher; seja ela operária, balconista, enfermeira, cientista – no que toca ao cálculo de calorias entre uma tabela de Kcal por 100g e outra que esteja em Kcal por 150g, todas elas estão ao nível de Einstein. Só que com menos bigode. she_hulkalmondegas

Isto parece uma espécie de super-poder que só se revela na presença de tabelas de Porções
D
iárias Recomendadas: os primeiros sintomas começam normalmente pela exclamação das frases “O quê?! Tantas calorias! Deixa lá ver se este também…” e segue-se a transformação em cientista nomeada para o Prémio Nobel de Química. É uma espécie de transformação do Hulk mas em vez de crescer a massa muscular, cresce a capacidade cognitiva e também ficam verdes, normalmente de inveja da mulher que está mais ao lado a passar pelo mesmo processo, mas que tem coxas ligeiramente mais firmes.

  Lembram-se do Teste de Einstein? É aquele teste que dizem que foi criado por Einstein para testar o QI e que apenas 2% da população do mundo consegue resolvê-lo. As instruções dele são assim:

teste_einstein1

Já sabem qual é? Quem não passou umas boas horas nalguma aula de matemática a tentar resolver isto? Ou apenas alguns quartos de hora? Depende da capacidade de cada um, mas aposto que as senhoras chegariam à solução muito mais rápido se o enunciado fosse antes assim: teste_einstein2

Também não seria apenas 2% a percentagem de população capaz de resolver este problema mas sim, segundo dados de 2013, 49,59% que era a percentagem de mulheres a nível mundial na estatística desse ano.

Para os homens, reconheço que as operações matemáticas são tendencialmente mais básicas: Se cada lata de cerveja custa 0,50 cêntimos então as seis dá 3€; se ingerir seis latas de cerveja no espaço de uma hora, a quantidade de urina expulsa será três vezes superior à quantidade de cerveja ingerida; se as seis cervejas forem multiplicadas por 2, ao fim de algumas horas não só somos muito maus na Matemática, como na Língua Portuguesa e no Estudo do Meio, na medida que arrastamos a fala e temos tendência para urinar em espaços públicos.

Que não se perceba mal: eu não digo que as mulheres só sejam boas em matemática nestas situações, porque não é verdade. Eu não faço uma radiografia sem me lembrar da D. Marie Curie. Só digo é que este fenómeno aumenta muitíssimo as suas capacidades. Toda a gente sabe que no que toca a saber quantas calorias entram corpinho adentro, ninguém faz farinha com elas. Até porque a farinha é muito calórica e faz inchar a barriga.

Anúncios

Partilhar o que vai no fundo da alma

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s