Cristão, muçulmano ou lacticínio?

Não há vida sem água. Mas ninguém a adora. Já ouvi pessoas dizerem que não gostam de água, o que é estranho porque sendo assim, não gostam de cerca de 75% do seu próprio organismo. No entanto desde sempre que se adorou o Sol. Não faz muito sentido, porque o Sol faz evaporar a água. São escolhas. O humano sempre pecou pela coerência. Sendo que sou 100% humano (pelo menos a última vez que fiz análises era) e também aprecio bastante pecar, sobretudo em assuntos relacionados com coerência, trago hoje uma teoria sobre um objecto que toda a gente adora há séculos e ninguém dá conta disso. Ou quase ninguém, afinal de contas estou cá eu para abrir os olhos às pessoas.

Vaca -> Leite -> Queijo 

Este é o objecto/alimento que nos dá as dicas todas e mesmo assim, tal como a água, até há pessoas que não gostam dele: Queijo. A própria complexa transformação do leite em queijo, só por si devia ser considerada um milagre, enfatizando ainda mais as suas propriedades divinas. Transformar água em vinho é para meninos, Jesus. Uma transformação de pão em pizza, isso sim.

Mas vejam as dicas que o queijo nos dá há tanto tempo e ninguém liga. Há séculos que se adora o Sol. Ora o Sol é redondo. Qual é que é a forma dos queijos? Pois. Qual é que foi a grande descoberta do Homem? Foi a roda. E sempre se fez o queijo em círculo. Estes dois exemplos a mim fazem parecer que não há aqui nada por acaso. O indivíduo que inventou o queijo estava a mostrá-lo como a solução para muita coisa no mundo e deixou estas dicas em jeito de homenagem. “Ah, estes exemplos são bastante razoáveis mas um bocado forçados”, dizem vocês. Não são não. Forçados, porque razoáveis é óbvio que são. Reparem que também há homenagens subliminares, mas no sentido oposto. Então como é que se chama a galáxia na qual está o planeta Terra? Via Láctea. Láctea. O queijo é feito de quê? Leite. E a Via Láctea é circular tal como um queijo. Estão a ver? Também em tempos houve o mito de que a Lua era feita de queijo. Durante séculos se ouviram fábulas a respeito desse assunto, nas mais variadas culturas. A verdade é que a NASA não descansou enquanto não tirou esta história a limpo. Tudo indica que iam lá espetar uma bandeira a dizer se era Emmental, Gouda ou Mozzarela e o preço ao quilo, mas afinal eram mesmo só pedras e deixaram apenas uma bandeira do país para disfarçar. Mas logicamente, aquilo da bandeira não convenceu ninguém. E depois há coisas pequenas como por exemplo: não há tostas mistas sem queijo. Pode ser fiambre, chourição ou outra coisa qualquer, mas se for mista, pressupões que tem queijo. A pizza também. Pizza sem queijo não é pizza. E a pizza é redonda que…pronto já sabem, já estão a perceber como é que a teoria funciona.

Vocês devem estar neste momento abismados com as verdades irrefutáveis aqui apresentadas, no entanto, não desesperem e mantenham a calma porque ainda há tempo de corrigirem a vossa posição em relação ao queijo. Há centenas de milhares de pessoas neste mundo que respeitam o queijo e adoram-no, até mesmo sem se aperceberem dos pequenos rituais que levam a cabo. São como aquelas pessoas que rezam, mas não têm religião nenhuma. Simplesmente acreditam que há algo superior e que cheira mais a chulé que elas. Já repararam naquelas pessoas que sempre que vão aquecer alguma coisa no micro-ondas, põe fatias de queijo por cima? Aí está. Estas pessoas estão a fazer uma espécie de mini-ritual de ressurreição da comida através do queijo, na medida em que a comida aquecida uma segunda vez já não iria saber tão bem, mas com três ou quatro fatias de queijo por cima já dá toda uma nova vida ao prato. Eu até sei de gente que põe queijo na sopa, mas isso já pode levar ao extremismo e é preciso ter cuidado com isso. Também há quem coma queijo religiosamente a seguir às refeições. Como quem agradece a refeição que teve a oportunidade de disfrutar, graças ao queijo. Outra maneira de se redimirem para com o queijo é, portanto, enviarem-me um queijo da Serra da Estrela daqueles amanteigados, por correio… vamos lá ver, contactavam-me e eu mandava a morada por e-mail… e enviavam-me então, portanto… um. Ou dois, mas um já era… digamos, bom. É que em Inglaterra não há, o que me impede de comer adorar bom queijo… O meu e-mail está na página contactos… só para…

cheesygod

Anúncios

Partilhar o que vai no fundo da alma

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s